18.1.10

No futebol, quando falamos para um companheiro, não dizemos 'meu amor' ou 'por gentileza faz falta'*

Quando era miúdo, conhecia mal mas mesmo mal o corpo humano. Por exemplo, eu achava que os "pipis" ficavam logo a seguir aos umbigos das senhoras. E achava isto por causa de um poster que o meu irmão tinha atrás da porta, com uma senhora com uma púbis que faria delirar o José António Saraiva. Ora, eu, naturalmente, achava que o "pipi" da senhora ficava por detrás daquela pelaria toda. E confirmei esta ideia depois de ter visto um filme do leste (ah, os filmes durante o PREC), em que um casal de camponeses fazia "o amor" em pé, encostado a uma parede de um celeiro. Pois se estavam em pé a fazer aquilo, pois que eu achei que o "pipi" da senhora lá estaria no sitio que achava que a senhora do poster tinha, que era o sitio que ma parecia que daria mais jeito para fazer aquilo naquela posição.
Só uns tempos depois, em que espreitei a projecção de um filme que um amigo do meu pai trouxe, no belo do super8, lá vi uma senhora com o "pipi" a descoberto e que ficava um bocadinho mais abaixo do que eu pensava. Por momentos, ainda pensei que aquela senhora poderia ter um problema físico qualquer. Sabia lá eu, até porque tive um colega na escola que me garantiu que as chinesas tinham os "pipis" atravessados e eu acreditei. E aquela senhora, que me parecia sueca, também poderia ter o seu problema. Mas lá para a quarta senhora que apareceu no filme, comecei a crer que realmente os "pipis" ficavam noutro sitio.
Contudo, como nenhuma senhora chinesa apareceu no filme, continuei a acreditar no que me disse o meu colega. E só percebi - eu e o Bispo de Braga - que o puto era um tangas quando vi o Império dos Sentidos.

Já quanto a palavrões, bom, meus amigos, com uns 7 anos já era licenciado (e daquelas licenciaturas de 5 anos, não estas mariquices de Bolonha). Fazia só uma pequena confusão entre um palavrão que se refere a uma acção com a mão e outra acção que se faz com a boca, mas o meu pai esclareceu-me. E tornei-me doutorado em linguajar vernáculo.

Como grande parte dos árbitros portugueses são rapaziada da minha idade, mais coisa menos coisa, estou a constatar que o desconhecimento do corpo humano é geracional. Só que no caso de alguns, com um desconhecimento bastante mais profundo do que o meu. Alguns não sabem o que é algo tão elementar como uma mão. "O que é isto?", perguntam-lhes, enquanto tocam na cara. "É uma mão!", respondem eles. "Não, minha besta. E isto, o que é?", voltam a perguntar, desta vez batendo no peito. "É outra mão!".

Ora bem, o que é que isto dá? Erros de análise, obviamente, que dão origem a expulsões, ainda por cima. E tudo por causa de uma educação deficiente.

Já quanto aos palavrões, o João Ferreira, com apenas mais 2 anos que eu, pois que os domina. Sabe todos, como eu sei. E daí que o gajo do Marítimo com nome de supositório não teve a mínima hipótese.

Curioso é o facto de o tal gajo do Marítimo com nome de supositório ter sido o primeiro jogador expulso no campeonato português por insultos ao árbitro, desde que o Coroado expulsou o Caniggia. Se bem que, neste caso, como se devem lembrar, o Caniggia não disse nada, só pensou.

Quanto ao jogo propriamente dito com o Marítimo, só vi dois golos, entre banhos e mudanças de fraldas. No do Maxi, o Di Maria fez uma jogada fantástica. E devo-vos dizer que nunca pensei em juntar "Di Maria" e "fantástica" na mesma frase.


Mais de resto, como os comentadores pagos costumam dizer, foi um jogo sem história. Já quanto aos árbitros dos últimos jogos no estádio nas Antas (não está errado, não, eu escrevi "nas" e não "das"), pelo amor de Eusébio inscrevam os homens no Novas Oportunidades. Não para saberem onde ficam os "pipis" (o Reinaldo Teles já lhe deve ter dados os meios para eles perceberem isso) mas para saberem que mãos só há duas e que não ficam no meio da cara, nem no peito.

Marítimo, 0 - SLB, 5

* o autor desta frase é o gajo do Marítimo com nome de supositório

3 comentários:

Bigger than I am disse...

Estádio nas Antas, muito bom!!!

Francisco disse...

Estádio do ladrão!

santiago disse...

uma correcção: no jogo entre o demo e nacional, também da Madeira, um jogador do nacional foi expulso por insultar o joão ferreira.
mais uma vez um excelente texto.
saudações gloriosas
s
ps - engraçado que a palavra que aparece naquele quadradinho com um sinal de estacionamento para deficientes que serve para verificar não sei o quê é "mafia". verdadeiramente esclarecedor