3.8.09

Reality check III

Com uma equipa que custou 50 milhões, o "melhor treinador português", um presidente eleito após golpe palaciano e um responsável pelo futebol que já percebeu que o seu passado de jogador não lhe dá lugar a abébias, o SLB tem que ser campeão. Não como nas outras épocas, em que se alegava o passado para justificar a pressão do presente. Esta época, o Vieira, por tudo o que fez, disse e gastou, não tem escapatória.
Por isso, Jesus está em contra-relógio para montar uma equipa que comece logo a ganhar. Aposta, já nestes jogos a brincar, em somente 12/13 jogadores, para se rotinarem rapidamente.
Estas coisas costumam pagar-se caro lá mais para a frente, não só pelo cansaço dos titulares, como também pela falta de ritmo dos outros quando forem chamados a jogar (basta lembrar qualquer época, em qualquer clube, de Fernando Santos).

Derrotas prematuras nas taças (UEFA, Portugal ou da Liga) serão, por tudo isto, bem vindas.

1 comentário:

Ricardo disse...

"O SLB está mesmo em grande, não há dúvida. Quando empatarmos com o Marítimo é que vai ser o caralho."
PUBLICADA POR PADINHA EM 0:11

GÉNIO!